pelados por um verão mais sustentável
por Karine Bravo


No ano passado, a cidade do Rio de Janeiro produziu 900 toneladas de lixo em apenas um mês de folia. Além de latas e garrafas envolvidas nas comemorações carnavalescas, a indústria cosmética produz uma quantidade desnecessária de embalagens que tem um impacto negativo no meio ambiente.

Famosa por utilizar ingredientes naturais, a Lush Cosmetics promove uma experiência que vai contra a quantidade de ingredientes químicos que a indústria de cosméticos produz e descarta.
Há mais de 20 anos, a marca criou produtos sem embalagem alguma, chamados “pelados”, que atualmente compõe 35% dos produtos da marca; são sabonetes, bombas de sal de banho, shampoos sólidos e outros produtos vendidos sem rótulos. Os cosméticos pelados tem 100% de aproveitamento, duram bem mais do que produtos comuns e são autoconservantes, o que significa que não necessitam de uma quantidade absurda de conservantes sintéticos para permanecerem frescos.

Além do plástico presente nas embalagens, o glitter - querido por todas e todos - é um material que causa um impacto significativo no meio ambiente, demorando cerca de 400 anos para se decompor. Os produtos da Lush brilham, mas não possuem purpurina na composição. Uma alternativa sustentável foi encontrada ao produzir as microesferas com ingredientes naturais, como casca de noz moída e feijão azuki.






Buscando levantar essas questões, a marca lançou a campanha #verãopelado, que procura conscientizar a população sobre essa produção excessiva de embalagens no setor cosmético. Para tornar a campanha possível, alguns funcionários da marca e digital influencers de diferentes tipos de corpos foram fotografados completamente nus, utilizando apenas os produtos pelados. Além de sustentável, a ação também ajuda a promover a quebra de padrão estética!

No dia 04/02, sábado, vendedores de algumas lojas passaram o dia vestidos apenas aventais pretos com a frase “Pergunte-me por que estou pelado”, chamando clientes para debates sobre o tema.
A campanha não para por aí: os vendedores ativistas também estarão em blocos de Carnaval distribuindo cartões com papel semente, que possuem informações sobre o tema.

Saiba mais: br.lush.com/veraopelado
#veraopelado